:::: MENU ::::

Dia 03 – Kibutz, Har Bental & Tzfat

Taglit Hillel Rio Inverno 2017

Dia 03 – Kibutz, Har Bental & Tzfat

Acordamos hoje no kibutz Shar Hagolan. Não tenho noção de quantos há na região, mas já garanto que o nosso foi um dos melhores. Os quartos pareciam como de hotéis. Aliás, muito melhor que muitos hotéis. A comida, como sempre, diferente, mas não no mal sentido. É bom provar os mais variados estilos da culinária israelense. Salada no café da manhã, realmente é, no mínimo, interessante.
Infelizmente, sem muito tempo de aproveitar, tivemos que deixar o Kibutz logo cedo após o café. Entretanto, seguimos para um dos lugares mais lindos com o qual tive o prazer e o privilégio de estar, Har Bental. Este ponto turístico a mais de 1000 metros acima do nível do mar nos traz a visão história e geográfica das fronteiras que ali perfazem Israel e seus países vizinhos. Após todas as fotos tiradas da paisagem, nos colocamos nos lugares dos soldados israelenses, que ali lutaram pelo seus limites nacionais, através dos túneis que utilizavam como abrigos anti-bombas.
Passado o período de contemplação, fomos de ônibus até um ponto de encontro com motoristas de Jeeps, dos quais através realizamos trilhas no meio de lavouras até chegar a um determinado ponto do Rio Jordão.
Já com fome, fomos até a parte antiga da cidade de Tzfat. Em uma praça pequena e cinematográfica, pudemos nos deliciar com a culinária israelense, americana e italiana. Uma variedade pequena, mas existente com louvor. Nos dirigimos depois a uma outra praça onde tivemos explicações extraordinárias da história da cidade. Após cantar e aprender, nos aventuramos pelas ruelas e sinagogas locais. Tudo simplesmente lindo. Impecável e pitoresco até.
Com toda essa diversão, precisávamos descansar. Foi aí que aproveitamos as horas de ônibus até Jerusalém para relaxar até chegarmos a uma das cidades mais importantes do mundo. Chegando lá, fomos direto para o hotel. Digno de 4 estrelas, diga-se de passagem. Tudo limpo e arrumado, com conforto e estilo. Mas juro que ainda não supera os quartos dos Kibutz. Simples e confortáveis.
Quando chegamos ao Hotel, fomos deixar nossas bagagens nos quartos e seguimos ao jantar. Mais uma variedade deliciosa de pratos Kasher, com sobremesas sem adição de leite e água fresca para beber. Seguido disto, fomos relaxar e nos preparar para atividade pós jantar. Sempre uma chance de nos conhecermos melhor e nos unirmos ainda mais como grupo. Indispensável dizer que foi maravilhosa. Uma oportunidade de conhecermos melhor os soldados israelenses que se juntaram a nós há pouco tempo, já no percurso da viagem. Laila Tov!

Matheus Bardavid

Quer Participar? Cadastre-se